segunda-feira, 25 de junho de 2012



gostaria de ser mais inteiro
que as palavras saíssem todas
que as expressões saíssem todas
que meu corpo todo fosse deglutido
com maior naturalidade

mas a palavra quebra
o rosto duro
e me recolho em peças.

gostaria de ser mais inteiro
honestamente alguém diria:
só queres ser entendido, Lorenzo
honestamente alguém diria:
só queres ser explicável.

esse móbile de pássaros de plástico
não abandona meu teto
e continuo qual felino estúpido
atacando seu ballet aéreo.

tão frágil a vida.
o corpo, fragmento al mare
Lorenzo
o corpo, relicário de delicadezas
inegociáveis




Um comentário:

isadora machado disse...

tão fortes tuas frases Lorenzo
cheirando a singelo
que o corpo emudece
pra admirar