quarta-feira, 4 de janeiro de 2012




curvo as pálpebras
e continuo com os olhos aqui
nestas mesmas crateras de carne
orbitando cada vez mais perto
do centro.

cortamos o tronco da Sequóia
pelo acanhamento de dobrar as pernas
não como o prelúdio do salto
ou instruções do ballet clássico
ou as aulas de aeróbica nas terças-feiras

minha partitura é o recolhimento
os tons do inverno
a expansão da cama
o vácuo nas ataduras da múmia.

quem sabe isso não seja
uma boa saída
a cada dia depositar
tal qual cofrinho de porco norte-americano
em caixinhas mínimas
um bocadinho de vida

levarei cerca de oitenta dias
me socorrendo.


Nenhum comentário: