quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Exercício sobre a saudade n.5



Assim como o pássaro não abandona
o ninho e os filhos durante
a tempestade forte

eu não abandono meu olhar fixo
na janela que dá pra rua
a espera do teu carro
a roda da bicicleta
teu cadarço solto
amarrado nas ruas
sinal de fumaça
carta perdida
disco voador travado
na vitrola da minha boca.


Nenhum comentário: