domingo, 2 de outubro de 2011

Recolhimento


Arte de Joan Mitchell


Eu recolho do chão
as ligaduras do pulso
as linhas telefônicas
os fios, fios, fios
fios de cabelo eu recolho
eu recolho
os sapatos
cadarços
palmilhas
palmadas
eu recolho as palmadas
de todos os filhos
filhotes
eu recolho os filhos
das mães estéreis
histéricas
das mães que nunca
colheram nada

Eu recolho as moedas dos bolsos
a falta delas eu recolho
recolho a falta que tu fazes e fará
todos os dias
pra trás eu recolho
eu olho
e cuido para não deixar suspeita
dos passos
pássaros

Eu recolho toda colheita
da ásia menor
que meu dedo.


Nenhum comentário: