sábado, 2 de outubro de 2010


Arte de Carolina Marostica


Lorenzo Ganzo Galarça


Há um casamento acontecendo no bosque.

Não se sabe o endereço
o bairro desapareceu
a trilha evaporou nas pedras
clareira não há para iluminar o atalho .

A primavera não acusa
a tempestade da vida

Ouve-se apenas o discurso do casamenteiro
a soprano italiana
o tilintar dos cálices
as risadas dos sobrinhos.

Sons guiados pela correnteza gelada
do rio que invade o ouvido.

Que união é essa
que liga os pontos cardeais do céu
para tecer estrelas?

Esse silêncio paralítico e sustenido
que assusta o sono dos peixes.

Essa promessa que não pertence aos amantes
que está além
que está acima

que só poderia ser guardada
por um bosque inexistente e flutuante.

Nenhum comentário: