quarta-feira, 4 de agosto de 2010


Arte de Antoni Tàpies

Lorenzo Ganzo Galarça

Um rio atravessou a casa
Inundando a lavoura oculta.
Crescente fértil desenhado no mapa astral dos filhos.

Escalou paredes,
Invadiu o sótão,
Mofou fotos e grafias.

As impurezas filtradas,
Tal raro brilhante em olhos garimpeiros.

A suspensão dos sonhos
Decantando na geada amanhecida.

O rio correu pelo pátio
E escondeu-se na copa da árvore maior.
Fazendo-se nuvem corriqueira.

Chovia toda vez
que as crianças iam brincar.

Nenhum comentário: