sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Sinais


Arte de: Toulouse-Lautrec


Lorenzo Ganzo Galaraça

Fui te acordar pela manhã
Com o meu beijo quente de cobertor.
Com as minhas estrelas guardadas nos olhos.

Reviraste os ombros nus,
Os seios e os lábios.

Te ofereci minha companhia
E me retribuíste com tua solidão.
Com o teu silêncio de árvore.

Não tenho sequer chances
Contra teu próprio acompanhamento.

Mas me criaste dentro de ti.
Faço parte do teu silêncio exigente.
Do teu desespero comportado.

Reconheço a gratidão,
Deito-me sobre teu corpo,
E adormeço para conhecer-te.

Um comentário:

Carolina disse...

parabéns pelos versos e pela ótima escolha de imagens =)
me indicaram esse blog já faz tempo... anotei o endereço num papel e guardei. esses dias encontrei no fundo da gaveta e decidi ver o que era. ótima surpresa.