terça-feira, 15 de setembro de 2009

Sob a Tutela do Olhar


Arte de: Robert Rauschenberg


Lorenzo Ganzo Galarça

Lá estava ele, mais uma vez.

A barriga rente ao queixo
Servindo de apoio aos ansiosos cotovelos.
Os cabelos respeitando a solidão da careca.
Seu desespero comportado entre a palma das mãos.

Assistindo-me por entre a selva
Das sombrancelhas.
Sobre o denso manguezal dos bigodes.

Posso jurar que seu olhar transmitia eternidade.

-Conta-me o tempo. Fui rápido?

Perguntava antes o compromisso,
Que a curiosidade.

-Ainda podes mais!

-Aguenta, respira, relaxa. Aguenta, respira, relaxa.

A idade te impossibilita.
As pernas tremem,
Os pulmões suspiram.

Mas, correste em meus olhos.
Tropeçando em minha juventude.
Em choro,

Honravas o Nascimento.

Treinaste-me
Para a vida.

Agora a vida treina-me
Para viver-te.