terça-feira, 5 de maio de 2009

Minha Segunda Primeira Carta



Arte de: Juan Miró

Lorenzo Ganzo Galarça

Te esperei em cada olhar.
Amanheci com o sereno do prado
Criando verdadeiros lagos em tuas pálpebras.

Te esperei, minha doce amiga.
Esperei que teu Amor abandonasse o meu.
Sem nenhuma esperança no passado,

Hoje te digo:

- Foi preciso.

Somente assim, sozinhos nós dois,
Poderemos voltar a habitar um o corpo do outro.
Nutridos com a delicadeza do descompromisso.

Foi necessário o esquecimento para poder viver-te novamente.
A presença é a consequência da ausência.

4 comentários:

♥AngelPhe♥ disse...

Ameiiiiiiiiii......
procurei pra ser seguidora sua mas nao encontrei...seus poemas sao lindossssssssss

Lucho disse...

Nossa... É uma honra.
Muito obrigado mesmo.

Foi tentar adaptar esse "Seguidores"

Grande abraço e um punhado de beijos!!!

poetriz disse...

Isso é uma boa receita pra reacender o amor.
Só quando sentimos falta, é que podemos recomeçar.

Bjs!

mari_mays disse...

E tem como eu não me encontrar lendo isso?

Beijo queridíssimo!