terça-feira, 24 de março de 2009

Sentimentos não são pessoais.


Arte de: Robert Rauschenberg
Lorenzo Ganzo Galarça

Não reprendo os poemas que vão embora.
Soltos no ar.
Deixo que desprendam-se de
Minha consciência.

Eles vão com o vento.
Permito. Não me importo.
Também vieram a mim desta forma.
Seria gula o aprisionamento.

Se fosse possível, jogaria
Mais palavras ao vento.
Mais versos e prosas.
Para que encontrassem teus ouvidos.

Sentimentos não são pessoais.

3 comentários:

pensar disse...

Adoro seus poemas.E seguimos poesistindo.Que a poesia se espalhe com o vento e nos traga amor.
Bjs

Lucho disse...

Viva!

Ajude a espalhar esse vírus poético.

Beijos

Pensamentos Alheios disse...

Nossa...você escreve muito bem...lindas as palavras!!
As poesias que voaram com o vento chegaram até ti...e conseguistes traspassá-las em palavras e melodias, que alimentam o dia-a-dia e a alma!!

parabéns!!