terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Os abraços abandonam os braços.


Arte de: Man Ray
Lorenzo Ganzo Galarça

Te emprestei um livro.
Não para que tivesse lido,
Mas para que fosse devolvido.

Pedi meu fundo de garantia.
Plantei uma semente em teu corpo
Que se rega à beijos no pescoço.

O Verão está dando as costas.
Quem sabe a Primavera?
Um Encontro, ao menos, nos resta.

O sorriso desenhado
E o livro debaixo do braço, junto ao peito.
-Obrigado, mas não deu.

-Não a de que.
Só não esqueça que o que realmente levaste contigo
Não poderá ser devolvido.

Uma parte de mim foi embora com você.
Uma parte que teme voltar
Por não saber como se curar.

Os abraços abandonam os braços quando encontram o Amor.

2 comentários:

Cínthya Verri disse...

lindo, lindo.
saudade de ti

pensar disse...

Que lindo!Adoro tua cancao suave e escorrida.bjs