segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Flor

Hoje, novas flores murcharam.
A incerteza da vida versus a minha zona de potência. Até onde os meus braços vão.
É difícil não poder fazer nada para mudar a essência das coisas.
É difícil a aceitação.
Parece que só porque essas flores estão na minha sacada elas devem seguir uma natureza diferente de todas as outras de Porto Alegre.
A flor não sabe que ela é minha.
Ela só sabe que é flor.
Às vezes enganamo-nos e dizemos que somos donos das nossas vidas.
Daí então fica difícil ser flor.
Parece que queremos ser jardineiros.


Lorenzo G.G.

Nenhum comentário: