domingo, 25 de maio de 2008

Meu Canto Do Mundo

Vem chegando bem devagarzinho
um navio em Porto Alegre.
Impressionante como a cidade abraça esse rio Guaíba.

Sua barra faz carinho nas águas que, em ondas, levam frequências altíssimas de Amor para o mundo.

Na cidade da alegria, a catedral se anuncia, com sua nova cúpula de bronze.
O Gasômetro também.
Quase que no finzinho dessa minha vista amada.

Nesse porto de Amor tudo se anuncia e se inaugura.O tempo todo.

Caminhar pela movimentada Borges é musica.
Musica de gente.
Conversas, gritos, cantadas, assobios, fungadas e prosas.
Compõem a mais bela sinfonia da capital gaúcha.

Escalar a Andradas em um louco entrevero de pessoas é poesia...
E quanta poesia!

O palácio e o São Pedro pintam imagens de um ZH na manhã de 28 de Maio de 1968.
Imagens de uma revolução.
Imagens de um propósito.
Imagens de Coragem.

Por isso gosto tanto das pombas da praça da Matriz.
Lembram-me que sou livre.

Concerteza Porto Alegre me tem.
Concerteza Porto Alegre me faz.
Me faz gente.
País e continente.

Porto Alegre me aceita e eu aceito ser porto
Para o alegre.


Lorenzo G.G.

Nenhum comentário: