sábado, 26 de abril de 2008

Lábios

Lábios...
Tingidos pelo mais doce dos whiskys.
Sua testa salgada de suores infindáveis.
Seus olhos por trás de lentes embaçadas
Buscam o norte, em janelas de almas descontentes.
Descontentes com a ausência do em si.
Balançam ora pra cá, ora pra lá.
No esforço de sinalizar
No esforço de lembrar
De que já conhecem esses caminhos
E que desgostam de seus atalhos


Lorenzo G.G.

Nenhum comentário: